terça-feira, 8 de outubro de 2013

Resenha: A Esperança

Olá meus amores, como vocês estão?
Espero que bem. Finalmente trago a resenha para vocês de A Esperança, terceiro e último livro da série Jogos Vorazes. Já tinha lido ele, há um bom tempo, mas só agora que tive oportunidade de resenhá-lo. Como é o último livro da série, não vou falar muito do livro, e sim da trilogia inteira, pois fica mais fácil de quem não leu ainda, ter a oportunidade de ler. Só posso dizer que infelizmente acabou, mas acabou de uma forma, tão fechada, que não tem como continuar. Só se forem com outros personagens, mas mesmo assim a essência estará comprometida, então que fique só os três. É uma das minhas distopias favoritas, acho que vai ser difícil eu gostar de uma, que me grudou tanto, mas né.

Nome: A Esperança
Autor: Suzanne Collins
Nº de páginas: 424
Editora: Rocco
Classificação:
Muito Bom






Sinopse: Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução. A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo. O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra? (skoob)


Resenha:


Minha gente, para quem leu os dois primeiros livro, sabe que a nossa querida Suzanne não poupa de deixar nossos corações, cada vez mais apertados não é? Quando terminei a leitura do segundo livro Em Chamas, confesso que tive uma vontade absurda de jogar o livro pela janela. É uma das minhas primeiras reações com as tramas que Collins fez comigo. Parou justamente, naquela parte, que não poderia ter parado essa foi a minha necessidade de tacá-lo pela janela. Como vocês sabem, ou não, li a trilogia Jogos Vorazes, um livro em cada mês, só para dar aquele gostinho de quero mais e não ir com tantas expectativas assim para o próximo, só para não me decepcionar. E não é que deu super certo? 




"Ele compreende o fato de eu não querer ninguém comigo hoje. Nem mesmo ele. Certos passos você tem que dar sozinho."

Katniss página: 11

Nesse terceiro livro, não somos poupados não mesmo. Tudo o que Collins escreve nos deixa cada vez mais ansioso pelo final, para ultrapassar aquela parte do "mal", esse foi o termo que escolhi para as partes que deixaram meu coração na mão. Diferente de alguns, eu gostei sim de algumas mortes que aconteceu no terceiro livro, isso só fez Katniss crescer. Confesso que em algumas partes, ela me dava certa raiva, como a indecisão dela, por não saber quem escolher, como a maneira que ela só vivia pela irmã dela, sério gente isso me dá uma vontade de socar a cara dela, pois não é só o mundo de Katniss que está caindo, é o mundo todo mesmo. Está acontecendo uma guerra, ela precisa salvar, pois mesmo não querendo ela é O tordo, o símbolo da Revolução, então ela precisa parar de viver atrás da irmã.




"Não aguento mais as pessoas mentindo para mim pelo meu próprio bem. Porque, na realidade, elas fazem isso principalmente pelo bem delas próprias."

Katniss página: 131


Collins não poupa detalhes, a escrita dela é fascinante e viciante. Uma vez que você começa, é difícil parar, pois você quer saber o que acontece no próximo capítulo, e isso por diante. A sensação de saber que era o último, já era de despedida, mas também de curiosidade. Aconteceu um fato no último capítulo do segundo livro, que nos faz ficar assim: "Oi? Por que? Não Collins, não acaba com o meu coração assim não!", bem pelo menos foi isso o que eu quis dizer para a autora, a partir desse fato agoniante, você segue para o terceiro ainda pior, pois ela volta com esse fato, um pouco traumatizado, confesso que foi só isso, que o livro fez perder uma meia estrela. Tudo bem que precisava de um ponto auge do livro, mas tinha que ser isso? Meu coração ficava apertado toda vez, que eu lia uma parte específica. 

O final, sei que muitas pessoas odiaram, maseu não consegui odiar. Tudo pelo meu ver, estava no lugar certo, um pouco traumatizados mas estava no lugar, onde deveriam estar desde o começo. Aquela sensação de poder virar e falar: "Pela primeira vez, com uma trilogia de tanta morte, amei o final". Só sei dizer, que muitas pessoas que gostam de distopias e ainda não leu Jogos Vorazes, não perca tempo, leiam. É uma leitura viciante, fascinante, inacreditável. Me dá até uma vontade de ler de novo, pois toda vez que penso na estória, de como me senti lendo o primeiro livro, realizada por finalmente gostar de uma distopia, que meus dedos coçam. 




Espero que tenham gostado. Se você já leu esses livros, me contem o que achou. Vamos debater o final da trilogia minha gente, adoro conversar sobre isso.

E você que ainda não leu, não se preocupe, quando tiver uma oportunidade agarre-a
Beijos

8 comentários:

  1. Oi Ana.
    Eu não li essa trilogia, ela não me cativou apesar de todo borburinho em cima dela, quem sabe quando toda essa febre passar eu dê uma chance a leitura.

    Beijos
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  2. Oii Aninha ainda não li a trilogia acredita?! Eu vi o filme apenas e me arrependi por que sei que tinha que ter lido primeiro mas enfim ta na minha lista de leituras só to esperando por uma bela promoção no submarino quem sabe hauhsuhuashus adorei a resenha bjos =)

    http://www.leitorasdechocolate.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, estive a ver e ler algumas coisas,
    reparei que aqui há uma pessoa artista,e como aprecio pessoas com arte
    fiquei mais um pouco para ver melhor.
    Posso dizer que gostei do que li e vi desde já quero dar-lhe os parabéns,
    decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
    siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderExcluir
  4. Coincidência publicarmos resenha de Esperança quase juntas né? hehehehhee. Eu não odiei o final da trilogia não, pelo contrário, foi uma das melhores que li ultimamente, O que odiei foi a matança. Ansiosa pelos filmes.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Oi flor,
    Eu pretendo ler essa série nas minhas férias e já penso como consegui esperar tanto tempo.
    Bom diante da sua resenha minha curiosidade aumentou.
    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  6. Eu não li ainda Ana, tô atrasada pacas!!!
    Mas geralmente a galera não curti muito o livro 3 dessa série. =(
    Quando eu ler comentaremos bastante kkkk
    Saudades!

    Beijos
    www.reticenciando.com

    ResponderExcluir
  7. Na minha opinião as pessoas não gostaram do final porque queriam o "felizes para sempre", mas essa trilogia é uma distopia, a narrativa chega a ser cruel porque se aproxima muito da realidade e o final tinha que condizer com a distopia: um final mais próximo do real e seria até mesmo patético uma distopia que mostra luta pela sobrevivência ter um "final feliz" digno de conto de fadas.

    ResponderExcluir
  8. Oi adorei.. muito obrigado, me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..abraços. www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

    ResponderExcluir