quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Resenha do Livro: Tentada

Oie gente, como vocês estão? Espero que bem!
Uau, dei aquela vacilada feia heim? Mas já expliquei o meu desaparecimento e certeza que vocês entendem. Agora o mais surpreendente é que mesmo estando tão atarefada, nesse mês de Janeiro (pelo menos até hoje, já li seis livros oO'), engraçado não? Essa semana acho que vai ter duas resenhas para vocês, ou até três. Espero que gostem. Já faz umas duas semanas eu acho, que terminei este livro, mas parece que não tenho tempo para entrar aqui e isso é meio que decepcionante. O mais decepcionante é que não tenho a continuação desta série e estou morrendo ¬¬'.
Bom chega de lamentação e vamos conferir o que eu achei do livro.

Nome: Tentada
Autor: P.C. Cast e Kristin Cast
Nº de páginas: 384
Editora: Novo Século
Classificação: 





Sinopse: Tentada: Série House Of Night - Vol.6

Depois de tanta agitação, Zoey bem que merecia um descanso. Mas não há tréguas na Morada da Noite. Lidar com três caras ao mesmo tempo, novamente, não é um alívio para o estresse, especialmente quando um deles é um guerreiro tão sexy e tão dedicado em protegê-la, que é capaz de sentir suas próprias emoções. Aphrodite tem novas visões que alertam Zoey para ficar longe de Kalona e de seu obscuro fascínio, mas mostram também que ela será a única com poderes capazes de interromper um mal imortal. Logo se torna óbvio que Zoey não tem escolha: se ela não for ao encontro de Kalona, ele se vingará, e justamente nas pessoas que ela ama. Mas ela terá coragem para fazer o que deve ser feito, a ponto de sacrificar sua vida, seu coração e sua alma? Descubra neste sexto livro da Série House Of Night.

A Série House of Night já vendeu mais de 10 milhões de livros em todo o mundo e as autoras garantem que a série contará com 9 livros. No Brasil, os primeiros livros da série: Marcada, Traída, Escolhida, Indomada e Caçada, permaneceram por várias semanas entre os mais vendidos das revistas Veja e Época, e dos jornais O Estado de São Paulo, Folha de São Paulo, O Globo e Jornal do Brasil. 

Resenha:
Olhem, apesar de eu ter amado tanto o quinto volume, o sexto não me conquistou tanto. Claro eu adorei mais ter três caras de novo pirando a cabeça de Zoey, é muito cansativo e eu bem que gostaria de ter só um cara. O Guerreiro sexy. Ela volta para Morada da Noite, mas percebe que mesmo sem Kalona estando lá, as pessoas ainda o idolatram. E isso foge do controle de qualquer ser humano (ou vampiro no caso). Eu adoro essa série como já disse para vocês, mas parece que ela está sendo arrastada e isso torna as coisas muito cansativas. No sexto volume quase não tem aquele pique que teve no quinto, e agora outros personagens contam a estória, não só a Zoey. 

A coisa só pega mesmo no último capitulo da série. Quando a Zoey percebe que Kalona nunca vai querer ser do bem e acaba com a vida de uma pessoa querida pra Z. Os segredos das duas mortes de Zoey são revelados e Stark (o guerreiro sexy), descobre que em uma das mortes ele está com ela e tem um medo horrível de ter sido ele quem mata ela.

O ponto principal deste livro é o seguinte, mesmo Zoey sendo A-ya reencarnada, mesmo uma parte dela desejando Kalona, ela nunca deve se entregar a ele, se isso acontecer, causará o fim do mundo. As visões de Aprodite, vão ficando mais tensas, e as coisas mais perigosas. Mas o inevitável acontece, Zoey precisa ir atrás de Kalona, para acabar de vez com ele. Mas uma verdade é revelada e Z. fica mexida, achando que Kalona pode ser do bem outra vez. O que na minha opinião é patético. Ele pode ser lindo e tudo o mais, mais francamente ele é um idiota, um verdadeiro imbecil que acha que só por que é lindo, tem que ter tudo e todos. 

E é nesse trama todo que eu fiquei, achei muito lento, tinha capítulos com alguns personagens que eu nem queria ler, só pegou minha animação no último capítulo mesmo e me deixou com vontade louca de comprar Queimada (como não posso comprar livros, me segureei). Tenho certeeza que Queimada vai ser ótimo, pois o clima de guerra está no ar, e espero que não fique desapontada com está série.

Uau, está resenha tá bem pequena comparada a do quinto livro, mas não dá para falar muito de uma coisa que não me agradou muito e preciso ser sincera e honesta. Mas é bom (pelo menos o último capítulo e os momentos que Z. está com o Stark, já disse que tenho uma queda por ele? haha)

Um enorme beijo para vocês
E me desculpem pela ausência mais uma vez também, até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário